Poema lá do começo

Standard

the green dress

Edgar Degas, “The Green Dress”

Maus Tratos

A libido
Lambe o
Terno que
Desusa a
Paciência

Desinibida
A bailarina
Transpira a
Musa de
Inocência.

Vida minha
Aniquilada
Colo a morte
Por
Prudência

Destemida
Afasta a
Sombra muda
O verbo pra
Demência

Maltratada
Afugentada
No ermo
Feito a
Indescência!

( outubro/ 2003 )
Dedico esse poema ao professor Sebastião Votre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s