Um outro eu

Standard

Pequeno Lamento ou o Desabafo do Chato

Um dia desses viro a rua e encontro um outro eu.
Dou um aceno e faço a volta.
Medo de encarar de frente, sabe!
Doído pensar em defeitos e materializá-los em conhecidos.
Certa vez ouvi de alguém que pessoas chatas são aquelas que chamam.
Não me acho chato! Mas se perguntarem a cada um de meus irmãos, por certo virá em mim essa definição: chato.
Estico o braço e cavo um buraco.
Lá escondo minhas imperfeições.
Tomara Deus que esse esconderijo não seja descoberto.
Prefiro apagar meus medos e viver de alívios.
Porém mundo doído é exigente.
Transfigura “eus” irrecusáveis e existentes.
Defesa obrigatória para preservar meu espaço.

outro eu

Anúncios