Poema para os desenhados do sol

Standard

jugar_Dima Dmitriev 7

Pescados

Conto os passos do nosso grupo ritmado.
Mais um final de cansado dia trabalhado.
Colheita pouca, longe do tanto esperado.
Na volta agulhas, redes e chorado pescado.
Nos metais, peixes de lábios machucados.
Olhos abertos e o restinho de vida salgado.
O mais alto puxa o canto acompanhado.
Preces e rimas pra Deus muito obrigado.
E atrás fica nosso rastro aprofundado.
Pegadas para o mar cobrir necessitado.
Negros contornos na areia desenhados.
Somos testemunhos de um sol apaixonado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s