Poema para o instante do abraço

Standard
Ilustração de Estrellita Caracol

Ilustração de Estrellita Caracol

Respiro

Tem dias que na mão se acomoda o mundo complexo.
Fácil apontar e circular alguns defeitos por perto.
Noutros, chocalho e medos caem feito flocos do teto.
Esperto, meu céu nega limites para quem prova afeto.
E modesto estou no turbilhão de sentimentos abertos.
Tão simples! Um abraço faz meu coração ficar quieto.

Anúncios

Aquele onde o som lembra a buzina

Standard
Cueva

"Cueva" de Lin Wuan

Prima

De repente aconteceu de repetir.
Salvei seu número e guardei Bibi.
Nossos momentos adormecidos
agora presentes e reiniciados.
Prontos para um novo começo
e mais abraços apertados.

Vezes e outras vou ligar e conectar!
Minha alma tá tão saudosa de afetos.
De perto, sabe, é saboroso e honesto.
Peço mimo e recordo sons e objetos.

Flashes guardam nossos instantes.
São quadrinhos eletrônicos e atônitos.
Juntos vamos compartilhar e sonhos lembrar.
Nossa amizade! Ah! Deixou saudoso e romântico.

Para aqueles que foram acordados pela inspiração

Standard
peter pan

Ilustração de Peter Pan

Aconchego

Hora boa para acordar e pedir chamego.
Deixar a cama bagunçada e voar em ideias.
Esticar os braços, as pernas, sentir o corpo.
Ser alma, afeto e tudo de bom aos poucos.

Hoje acordei para bagunçar a noção do outro.
Soltar a criatividade e moldar meus planos.
Antigos e novos, tempos frescos e recomeço.
Mais confiante sinto transpirar felicidade.

Abraço meu travesseiro, a casa que reconheço.
Esta casa solidária novamente um abrigo.
Aos amigos que acolheram recente projeto.
Inspiração! Essa motivação é meu aconchego.

Para aqueles que já brincaram com poema acróstico

Standard
Meu amigaoZao

desenho "Meu amigãoZão"

Amigos dos dez segundos

U…m
Do…is
Três…

Um cruzou a porta do edifício que ficava lá daquele lado.
Dobrando o outro que desligava o telefone azulado. Engraçado.
Trabalhava o primeiro a três quadras em um pequeno projeto
que sem saber quadruplicava sonhos e vizinhava afeto.
Cansado das tardes desocupadas, o segundo procurou companhia.
Subiu a rua central na direção do ponto que ainda desconhecia.
Setembro se estendia e, do alto do prédio, um viu a rua pequenina.
Outros pontos se aglomeravam feito notas numa canção sem rima.
No meio delas, aquele que seria digno da união entre dois mundos.
Dez versos para compor esta história dos amigos dos dez segundos.