Poema para o mundo que tanto observo e espero

Standard
misturados

Foto minha – Instagram

Misturados

Fiquei aqui do seu lado para nos sentir isolados.
Exilados num banco qualquer de uma praça ao canto.
Tantos anos precisos para chegar esta importância.
E em momentos como esses são grisalhos e gatilhos
para um mundo que reconheço e percebo emocionado.
Navegantes, somos únicos num tempo prolongado.
Vem cá e me dê mais um abraço acostumado.
Que tal curtir a vista, os ouvidos e o que suceder?
Misturados continuamos frutos da paisagem urbana.
Inalterados na civilização mundana e apaixonados.
Temos pouco e o que nos resta muito nos agrada.
A tristeza esquecida e o desejo de mais anos somados.

Anúncios

Àquele que se confundiu escultura

Standard
Lone Fisherman statue Julie Grace

"Lone Fisherman statue" de Julie Grace

Em tempo de pedra

Na beirada do lago emerge uma pedra.
Pedra truncada com fissuras e ranhuras.
Por cima desta, a forma de um homem
encurvado na mesma cor e textura.

Homem de alma turva e confundida.
Com nós na língua e nada na barriga.
Alonga as vértebras na luz da matina
para ser lagarto em paisagem vazia.

Na ponta do anzol o peixe perseguido.
Na testa o suor salgado ainda aflito.
Alma de pedra se quebra em agito
para ganhar vida em terreno criativo.